Senador condenado vai para o Caribe em férias

autor Misto Brasília

Postado em 26/06/2019 15:40:11 - 15:34:00


Senador Gurgacz vai espantar o estresse no mar do Caribe, mesmo condenado/Arquivo

Acir Gurgacz foi condenado a mais de quatro anos e está cumprindo a pena em regime aberto

Condenado a quatro anos e seis meses por aplicar um golpe de R$ 525 mil, o senador Acir Gurgacz (PDT-RO) não tem do que reclamar nestas férias. Mesmo em regime aberto, o parlamentar recebeu uma notícia e tanto nesta semana. Poderá viajar para o Caribe e lá permanecer num luxuoso resort por duas semanas. Última atualização às 16h03

Veja a decisão do juiz de Direito Fernando Luiz Messera de Lacerda abaixo.

Esse benefício foi concedido pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e publicada neste início da tarde no G1. Gurgacz é um poderoso empresário, sendo a sua principal atividade o transporte público. O Misto Brasília pediu informações sobre esta decisão à Assessoria de Imprensa do TJDF. Segundo se informou, a decisão é da Vara de Execuções das Penas em Regime Aberto do Distrito Federal (Vepera) no processo 0012843-53.2018.8.07.0015

Difícil será fiscalizar o que determinou a Vara de Execuções Penais (Vepera). O senador não pode consumir bebidas alcoólicas e está proibido de frequentar "locais de prostituição, jogos, bares e similares".

A autorização

Processo: 0012843-53.2018.8.07.0015 Classe Processual: Execução da Pena Assunto Principal: Pena Privativa de Liberdade Data da Infração: Data da infração não informada Polo Ativo(s): Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Polo Passivo(s): ACIR MARCOS GURGACZ

Cuida-se de Sentenciado que cumpre sua pena privativa de liberdade no regime aberto na modalidade de prisão domiciliar, sem que tenha dado, até o momento, motivos para eventual revogação. Solicitou autorização de viagem e forneceu endereço em que ficará hospedado. "Destino: Aruba; Período: de 17/07/2019 a 03/08/2019;

Endereço em que permanecerá durante a estada: Renaissance Aruba Resort Hotel & Casino, L. G. Smith Boulebard, 82, Oranjestade, Aruba. ".

Assim, em consonância com a r. manifestação Ministerial, AUTORIZO o pedido de viagem formulado (Movimento 192.1) e atribuo à presente decisão força de AUTORIZAÇÃO de VIAGEM. Em razão de tratar de autorização de viagem para fora do território nacional, suspendo a exeucução penal durante o período da realização da viagem, devendo a Secretaria do Juízo atualizar o atestado com a suspensão e posterior retomada da pena privativa de liberdade. A retomada do cumprimento de pena ocorrerá na primeira semana de agosto de 2019 quando do comparecimento do apenado à apresentação bimestral obrigatória.

A omissão de comparecimento à apresentação bimestral de agosto/2019 para reinício do cumprimento da pena acarretará a imediata expedição de mandado de prisão. Obs.: FICA O SENTENCIADO(A) CIENTIFICADO(A) DE QUE A PRESENTE AUTORIZAÇÃO TEM VALIDADE E EFICÁCIA ESTRITAMENTE QUANTO AO PROCESSO EM EPÍGRAFE, SEM PREJUÍZO DAS DEMAIS RESTRIÇÕES PREVISTAS NA LEGISLAÇÃO RELATIVA A SAÍDAS E ENTRADAS DESTE PAÍS.

BRASÍLIA, data da assinatura digital.

Documento assinado digitalmente, conforme MP nº 2.200-2/2001, Lei nº 11.419/2006, resolução do Projudi, do TJPR/OE Validação deste em http://seeu.pje.jus.br/seeu/ - Identificador: PJS2Y JVPM8 5X7LN LVCGD PROJUDI –

Processo: 0012843-53.2018.8.07.0015 - Ref. mov. 200.1 - Assinado digitalmente por Fernando Luiz de Lacerda Messere:314363 17/06/2019:

AUTORIZADA SAÍDA TEMPORÁRIA. Arq:

Decisão Fernando Luiz de Lacerda Messere Juiz de Direito


Ibaneis bate boca com deputados distritais da oposição sobre escolas militares
AO VIVO TV Câmara Legislativa
veja +
Maia vai instalar nesta quarta comissão para discutir novas regras para o saneamento
Deputados cobram desbloqueio de recursos para a educação
Presidente da Cobap, Warley Gonçalves, sugere uso da máquina para reeleição
veja +