Queijo, o “coringa” da gastronomia

autor Marcelo Passamai

Postado em 04/06/2019 15:07:35 - 14:55:00


O queijo já é conhecido desde 8 mil anos antes de Cristo/Arquivo/Marcelo Passamai

Egípcios foram os primeiros a dominar a técnica da fabricação do queijo, servido de várias maneiras

Uma das coisas que mais gosto é descobrir a história dos alimentos e como eles vieram a fazer parte das nossas vidas e dos nossos costumes sociais e alimentares.

O queijo, nesse sentido, é uma dessas estrelas, um “coringa” perfeito para qualquer lanche infantil, um petisco para um evento ou confraternização e até mesmo em pratos requintados, como o risoto e tantas outras receitas.

Aqui vamos dar dicas para você montar uma tábua de queijos!

A primeira dúvida: quais queijos escolher?

Para isso, já temos que começar com a harmonização de sabores. Ter queijos de sabores com intensidades diferentes, como um tipo macio (brie ou camembert), um duro (pecorino ou parmesão), um semiduro (emmenthal ou provolone), um azul (roquefort ou gorgonzola) e também em opções de cabra e ovelha.

A segunda dúvida: como colocá-los para servir?

Na hora de apresentá-los, procure organizar os queijos mais suaves para os mais intensos e sugira que seus amigos e convidados os experimentem nessa ordem.

Assim, você garantirá uma perfeita degustação, dando ao convidado a possibilidade de ir saboreando e escolhendo aquilo que mais agrada ao seu paladar.

A terceira dúvida: qual a quantidade correta?

Se sua ideia é servir apenas aperitivos durante a noite, o ideal é calcular cerca de 200 gramas de queijo por pessoa. Se tiver a possibilidade, coloque uma plaquinha para identificar cada sabor. Fica bem elegante e mostra um cuidado maior com o seu convidado.

A quarta dúvida: o que pode ser servido para acompanhar os queijos?

Eu sugiro soltar a sua imaginação. Coloque coisas que você goste e que não sejam tão distantes da realidade dos seus convidados. Pães, torradas, azeites, castanha e nozes, fazem a diferença. Para quem gosta de agridoce, quadradinhos de chocolate, mel, doce de leite e geleias são boas pedidas. E também algumas frutas secas, como damasco, uva e figo.

A quinta dúvida: o que devo servir para beber, para harmonizar com o queijo?

Eu sou fã do vinho tinto seco para harmonizar com o queijo. Ele amarra na boca e vai bem com os tipos duros e semiduros, como gouda e gruyère. Os amantes do uísque também entram nessa regrinha.

Vinhos mais suaves ou doces, no estilo rosé, combinam com os tipos mais salgados, como roquefort e gorgonzola.

Para quem ama cerveja, aposte em queijos intensos, como o pont-l’évêque.

Agora, se o seu negócio é a nossa tradicional cachaça ou o conhaque, invista em opções cremosas, como brie e camembert.

Tomara que gostem, que testem a receita e aguardo os seus comentários.

Queijo e sua origem

Sobre a origem do queijo sabe-se que ocorreu há mais de 8000 a.C. num período em que o homem fazia a transição de caçador para criador de animais. Um dos primeiros povos que criaram gado e utilizaram leite para o queijo foram os egípcios. Os primeiros europeus que produziram queijo foram os gregos, que utilizavam as cabras e as ovelhas. Mais tarde, os romanos começaram a utilizar o queijo, que se tornou muito importante em suas refeições. Além de ser servido nas principais refeições, o queijo era utilizado como alimento para soldados e atletas. Com o crescimento do Império Romano, houve a divulgação do queijo. Devido à importância da Igreja na economia da Europa Ocidental a indústria do queijo ficou sob a liderança de ordens religiosas, onde surgiram queijos importantes que são produzidos até os dias atuais.

Siga as minhas redes sociais, sempre com a “hashtag”: #passamainacozinha

Facebook: https://www.facebook.com/passamainacozinha/

Instagram: @chefmarcelopassamai

Email: passamainacozinha@gmail.com


Misto Brasília daqui a uma semana - site de notícias apresenta novidades
AO VIVO TV Euronews
veja +
Entidades defendem integridade das unidades de conservação
Câmara vai analisar projeto que regulamenta esportes eletrônicos no Brasil
Ibaneis explica como será o patrocínio do basquete para fazer de Brasília a capital do esporte
veja +