Justiça de Brasília diz que nomeação de filho de Mourão não é nepotismo

autor Misto Brasília

Postado em 03/06/2019 19:23:06 - 19:15:00


Indicação de Antônio Mourão não caracteriza influência do pai, diz a justiça/Arquivo

Juiz Matheus Zuliani decidiu sobre uma ação popular que questionava indicação de Antônio Mourão

A nomeação do filho do vice-presidente da República, Hamilton Mourão, como assessor especial comissionado do Banco do Brasil não fere a legislação, segundo o juiz substituto Matheus Sanrarelli Zuliani, da 12ª. Vara Civil de Brasília.

Quem entrou com a ação popular contra o Banco do Brasil foi Marivaldo de Castro Pereira. Ele afirma no processo que a nomeação de Antônio Hamilton Rossell Mourão, empregado de carreira do Banco do Brasil, de nível técnico, deu-se em virtude de o réu ser filho de Mourão. Em fevereiro deste ano, o pedido liminar para suspensão da nomeação também foi indeferido, pois dependia de contraditório e de eventual produção de provas.

O juiz substituto concluiu que não houve nepotismo, pois quem nomeou foi o presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, que não tem relação de parentesco com o nomeado e “também não existe relação de parentesco entre a pessoa nomeada e a autoridade que exerce ascendência hierárquica ou funcional sobre a autoridade nomeante, uma vez que essa pessoa é o Presidente da República e não o Vice-Presidente da República”.


Misto Brasília apresenta novo layout e programação
AO VIVO - Câmara Legislativa do DF
veja +
Acordo permite votação de PEC sobre arrendamento de terras indígenas na terça-feira
Maia defende compromisso do Parlamento com preservação ambiental
Governadores Ibaneis Rocha (DF) e Ronaldo Caiado (GO) firmam parceria na área de transporte
veja +