Alunos do DF engrossam manifestação contra o corte de verbas da educação

autor Misto Brasília

Postado em 15/05/2019 10:48:16 - 10:47:00


Policiais militares montam guarda na frente do prédio do MEC em Brasília/Rede social

Na maioria das escolas da capital não há aulas e ônibus foram fretados para levar os manifestantes

Os alunos e servidores das escolas públicas do Distrito Federal foram liberados para participar da manifestação contra os cortes prometidos pelo Ministério da Educação. No caso da Secretaria da Educação, as aulas perdidas hoje devem ser repostas em data ainda a ser definida, assim como o dia não-trabalhado deve ser compensado pelo servidor que decidiu pela manifestação.

Há informações que muitos que faltaram no trabalho preferiram ficar em casa. Na Universidade de Brasília, na maioria dos departamentos não há aulas nesta quinta-feira. Na maioria das salas de aula, o dia amanheceu com lixo. Manifestações contra o corte de verbas e contra a reforma da Previdência acontece neste momento em 13 estados, como no Ceará, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

A limpeza não teria sido feita pelos funcionários terceirizados. Ônibus foram fretados pelos organizadores para levar os estudantes secundaristas das cidades do DF para o Plano Piloto. O movimento tem o apoio do Sindicato dos Professores.

Os manifestantes estão se reunindo neste momento na altura do Museu Nacional, para seguir em marca pela Esplanada dos Ministérios. À tarde, o ministro da Educação, Abraham Weitrub, fala na comissão geral da Câmara dos Deputados.


Presidente da Anfip diz que é preciso taxar os privilegiados
AO VIVO Radio 247 - Summer Music
veja +
CCJ aprova fim da isenção irrestrita de custas judiciais nos juizados especiais
Novos métodos para obtenção de provas do pacote anticrime dividem opiniões
Secretário diz que é preciso resolver "buraco estrutural" para gerar empregos
veja +