Ibram-DF e Quality podem ser multados em R$ 50 milhões

autor Misto Brasília

Postado em 16/04/2019 15:49:40 - 15:34:00


Corte de árvore na 208 Sul surpreendeu os moradores do local/Reprodução vídeo

Valor será aplicado caso continue a derrubada de árvores na quadra 208 da Asa Sul do Plano Piloto

A empresa Quality Participações e Investimentos e o Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Distrito Federal (Ibram) estão sujeitos a uma multa de R$ 50 milhões, caso continuem com a derrubada de árvores na quadra 208 da Asa Sul, no Plano Piloto.

Assista o vídeo onde é filmado o corte de árvores - na seção vídeo - ao lado

A multa foi aplicada pelo juiz Carlos Frederico de Medeiros, da Vara de Meio Ambiente do DF, ao analisar uma ação popular movida por Cristian Imana Orellana (prefeito da quadra) e Lucília Barbosa Maia. A multa, segundo o juiz, é para garantir que “cada nova alteração não autorizada no estado de fato da área mencionada na lide, durante a manutenção da vigência da liminar, sem prejuízo da responsabilidade criminal pertinente”.

Na ação que deu entrada um dia depois do início da derrubada, em 18 de março passado, os autores afirmam que o corte atingiu árvores nativas e saudáveis com mais de 30 anos “com prejuízos irreparáveis para o meio ambiente”. O corte realizado pela empresa e autorizado pelo Ibram foi realizado até mesmo após a liminar.

Segundos os moradores da quadra, a derrubada de uma imensa árvore saudável e o anúncio de construção de um novo prédio comercial do tipo RUV na ponta da quadra, sem previsão de estacionamento. Numa rede social, a prefeitura da quadra afirma que "isso remonta ao pesadelo que vivemos em 2017, quando anúncio semelhante foi feito na nossa quadra. Esta Prefeitura é solidária aos moradores que não desejam mais prédios comerciais, especialmente em uma região que tem diversas lojas fechadas e já saturada por um trânsito caótico".


Governador do DF, Ibaneis Rocha, afirma que o TCU é um "tribunal de merda"
AO VIVO TV Euronews
veja +
Câmara conclui MP da Liberdade Econômica e aprova projeto de abuso de autoridade
Ibaneis sobre a avó de Michele Bolsonaro: se quero atendimento mais rápido pago plano de saúde
CCJ do Senado aprova atuação de juizados de violência doméstica
veja +