Revolta dos bolsonaristas e a ameaça do Centrão

autor Misto Brasília

Postado em 26/03/2019 08:04:59 - 07:55:00


Paulo Guedes vai hoje à CCJ da Câmara para falar sobre a reforma da Previdência/Arquivo

No Congresso Nacional nem mesmo o partido de Bolsonaro apoia a reforma da Previdência Social

Líderes partidários da Câmara dos Deputados estudam derrubar decisão do presidente Jair Bolsonaro que permitiu a cidadãos da Austrália, do Canadá, dos Estados Unidos e do Japão visitarem o Brasil sem visto de entrada. A ideia é votar hoje ou amanhã a urgência para um projeto de decreto legislativo que revogaria o ato, segundo revelou o Poder360. 

Irritados com o presidente Bolsonaro, líderes do Centrão começam a discutir a possibilidade de desenterrar a reforma da Previdência do governo Temer e votá-la como afronta ao Planalto. Deputados e presidentes de partidos ouvidos pela Folha disseram que a ideia surgiu em conversas informais. Atuação do líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO) está sendo vista como ingênua, segundo nota da Mônica Bérgamo. Hoje à tarde, o ministro da Economia, Paulo Guedes, vai à Comissão de Constituição e Justiça da Câmara para expicar e convencer os parlamentares a aprovar o texto da PEC da reforma.

O deputado do Democratas, Kim Kataguiri (SP), aproveita para provocas os bolsonaristas. "Isso é gravíssimo. É obrigação de todos os parlamentares do PSL votar a favor do texto original da reforma da previdência. Se não por convicção, por gratidão e lealdade ao presidente. Sem Bolsonaro, o PSL nem existiria”.


AO VIVO - Câmara Legislativa do DF
Tempestade provoca inundação em Brasília neste domingo
veja +
Governador do Piaui aposta na unificação de pautas entre os estados
Ibaneis anuncia 37 parques nos próximos anos na entrega do Lago Cortado
LDO prevê salário mínimo de R$ 1.040 em 2020, com correção apenas pela inflação
veja +