Defesa pede liberdade para o ex-presidente Temer

autor Misto Brasília

Postado em 21/03/2019 17:20:41 - 17:16:00


Momento em que Temer era abordado por policiais da Polícia Federal/Reprodução vídeo

Esquema montado teria movimentado R$ 1,8 bilhão em 16 diferentes áreas como Petrobras e Caixa

A defesa do ex-presidente Michel Temer entrou esta tarde com um pedido de habeas corpus junto ao Tribunal Regional Federal da 2ª. Região. Segundo o procurador regional José Augusto Vagos, a Orcrim liderada por Michel Temer movimentou R$ 1,8 bilhão.

Para Vagos, esse foi um dos motivos para o pedido de prisão. Segundo o procurador, a quadrilha atuou em 16 áreas diferentes, inclusive nas estatais Eletronuclear, Petrobras e Caixa, além da Câmara dos Deputados.

Temer e o coronel da reserva da Polícia Militar de São Paulo João Batista Lima Filho atuam há décadas para desviar recursos públicos, e o Coronel Lima é apenas um dos operadores financeiros do ex-presidente no recebimento de vantagens indevidas, disseram procuradores da República nesta quinta-feira.

Temer e Lima foram presos preventivamente nesta quinta no âmbito da operação Descontaminação, que apura o pagamento de propinas em contratos da Eletronuclear para obras da usina Angra 3. De acordo com a força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro, a empresa Argeplan, do Coronel Lima, foi subcontratada para desviar recursos de contratos da Eletronuclear para Temer.


AO VIVO - Câmara Legislativa do DF
Tempestade provoca inundação em Brasília neste domingo
veja +
Governador do Piaui aposta na unificação de pautas entre os estados
Ibaneis anuncia 37 parques nos próximos anos na entrega do Lago Cortado
LDO prevê salário mínimo de R$ 1.040 em 2020, com correção apenas pela inflação
veja +