Carros de luxo apreendidos na Kriptacoin vão a leilão

autor Misto Brasília

Postado em 08/03/2019 19:57:02 - 19:52:00


Esquema da pirâmide enganou investidores que aplicaram na Kriptacoin/Arquivo

A investigação que começou há cerca de três anos segue com mais quatro pessoas acusadas

Mais quatro pessoas se tornaram réus no âmbito da Operação Patrick, que investigou um esquema que explorava a moeda virtual fictícia Kriptacoin com a participação de 29 falsários. Em três ações no Tribunal de Justiça do Distrito Federal, a primeira condenação saiu em abril de 2018, referente à denúncia ajuizada em setembro de 2017, quando foram condenadas 13 pessoas.

Nos dias 28 de março e 2 de abril, serão realizados os leilões de 16 veículos que foram apreendidos da quadrilha. São BMW, Porsche, Mercedes-Benz, Land Rover, Audi e Ferrari. Uma aeronave e um helicóptero também foram apreendidos na Operação Patrick, mas não vão a leilão, porque foram recuperados R$ 1,5 milhão, referente ao pagamento parcial desses bens pelos réus.

O Ministério Público do DF informou que os réus foram condenados por crime contra a economia popular, ocultação de bens, falsidade ideológica e organização criminosa. Duas outras denúncias foram ajuizadas em 2018. Uma delas foi aceita parcialmente pela 8ª Vara Criminal de Brasília, que não considerou o crime de lavagem de dinheiro.

Na segunda denúncia, novas pessoas foram incluídas no grupo criminoso, como a esposa de um dos réus e moradores de outros estados. Na terceira ação, 11 envolvidos no esquema foram denunciados por pirâmide financeira.


Ibaneis bate boca com deputados distritais da oposição sobre escolas militares
AO VIVO TV Câmara Legislativa
veja +
Maia vai instalar nesta quarta comissão para discutir novas regras para o saneamento
Deputados cobram desbloqueio de recursos para a educação
Presidente da Cobap, Warley Gonçalves, sugere uso da máquina para reeleição
veja +