Ministro disse que foi obrigado a dar a liminar que beneficia Lula

autor Misto Brasília

Postado em 19/12/2018 18:37:08 - 18:33:00


Lula pode ser beneficiado com a soltura a partir de uma liminar do STF/Arquivo

Marco Aurélio afirmou que foi a sua consciência que ditou a decisão, porque a pauta foi manipulada

O ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello disse à Reuters que decidiu pela liminar que suspendeu as prisões em segunda instância, porque houve uma manipulação da pauta da Corte e ele foi “obrigado a agir”. A decisão de Marco Aurélio já tem suas consequências. O Conselho Nacional de Justiça calcula que mostram que 169 mil pessoas podem ser beneficiadas pela decisão.

“Minha consciência ditou essa decisão. Houve uma manipulação da pauta”, disse o ministro, acrescentando que liberou duas ações para julgamento em dezembro de 2017 e uma terceira, em abril deste ano. “Por que não foi para pauta? Quem norteia a pauta pode ter feito isso (adiamento) e eu não posso no recesso tomar uma decisão? Eu tive que atuar. Eu tomei outras decisões importantes hoje”.

Marco Aurélio disse ainda que apenas o plenário do STF poderia derrubar sua liminar, que está acima de qualquer um. O caso tem implicações diretas com a prisão do ex-presidente Lula da Silva, que poderá ser solto logo.


Orquestra de Brasília e o Coral 10 interpretam Cio da Terra
Governador do Pará diz que contas dos estados passarão por pente-fino
veja +
Multa para quem estacionar em vaga de idoso pode aumentar
Projeto que limita propagandas em TVs e rádios educativas aguarda votação na Câmara
Proposta reserva vagas de instituições de ensino para pessoas com deficiência
veja +