PGR acusa senador de pagar um fantasma

autor Misto Brasília

Postado em 13/12/2018 19:54:44 - 19:51:00


Senador Agripino Maia é acusado de pagar um funcionário que não apareceu no trabalho/Arquivo

Agripino Maia, do Rio Grande do Norte, teria pago cerca de R$ 600 mil entre 2013 e 2016

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, denunciou hoje (13) o senador José Agripino Maia (DEM-RN) ao Supremo Tribunal Federal (STF), com mais dois acusados, pelos crimes de associação criminosa e peculato.Nesta semana, Agripino Maia foi alvo de uma operação da Polícia Federal.

A procuradoria acusa o parlamentar de manter um funcionário fantasma em seu gabinete durante sete anos. Conforme a PGR, de acordo com a Agência Brasil, o funcionário fantasma era gerente de uma farmácia em Natal e nunca esteve em Brasília.

Na denúncia, a procuradoria afirma que foram desviados dos cofres públicos cerca de R$ 600 mil entre 2013 e 2016. Pelo suposto desvio, a PGR também pediu ao Supremo o pagamento de indenização por danos morais coletivos no mesmo valor do suposto desvio.


Flagrante da prisão pela PF do ex-ministro Moreira Franco
Luís Miranda diz que Ibaneis falhou em não articular relator da MP da região metropolitana
veja +
Senado vai votar permissão para pais que estudam ficarem com filhos na sala de aula
Sancionada a Lei que estabelece idade mínima de 16 para casamento civil
Lei que permite bloquear recursos de acusados por terrorismo é sancionada
veja +