Wall Street e efeito Bolsonaro derrubam a bolsa

autor Misto Brasília

Postado em 10/10/2018 18:26:10 - 18:23:00


Queda de ativos ocorreu principalmente nas empresas do setor elétrico/Arquivo

Bolsonaro afirmou ser contrário à privatização de ativos na área de geração de energia elétrica

O Ibovespa fechou em forte queda nesta quarta-feira, com o forte declínio em Wall Street adicionando pressão aos negócios, que já refletiam a reação do mercado a declarações do candidato à Presidência do PSL, Jair Bolsonaro, sobre temas econômicos. Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 2,8%, a 83.679,11 pontos, na mínima da sessão. O giro financeiro somou R$ 14,6 bilhões.

Na véspera, Bolsonaro afirmou ser contrário à privatização de ativos na área de geração de energia elétrica, assim como gostaria de manter o “miolo” da Petrobras, ao mesmo tempo em que disse acreditar que a proposta da Previdência “dificilmente vai ser aprovada” como está.

Para o analista Régis Chinchila, da Terra Investimentos, o mercado passou por forte realização de lucros. “Investidores ficaram preocupados com os comentários sobre reforma da Previdência e privatizações”, observou.

Notícias envolvendo o principal conselheiro econômico de Bolsonaro, o economista liberal Paulo Guedes, em investigações do Ministério Público Federal sobre fraudes com fundos de pensão de estatais também pesaram, disse o analista, lembrando que Guedes é o principal lastro para temas econômicos de Bolsonaro.


Orquestra de Brasília e o Coral 10 interpretam Cio da Terra
Governador do Pará diz que contas dos estados passarão por pente-fino
veja +
Proposta reserva vagas de instituições de ensino para pessoas com deficiência
Câmara analisa propostas para deduzir do IR despesas com remédios, óculos e próteses
Ibaneis disse que vai "colaborar" para a aprovação da reforma previdenciária
veja +