Morre Marty Balin, um dos rostos da contracultura dos anos 60

autor Misto Brasília

Postado em 29/09/2018 08:57:38 - 08:53:00


Marty Balin, um dos fundadores dos Jefferson Airplane, morreu nesta semana/Arquivo/Dvulgação

Família diz que era uma das vozes de sempre, escritor de canções que nunca se desvanecerão

Marty Balin, um dos fundadores dos Jefferson Airplane e um dos rostos da contracultura dos anos 1960 nos EUA e protagonista de alguns dos seus históricos episódios, morreu quinta-feira aos 76 anos. Foi ele que os Hell’s Angels deixaram inconsciente no Festival de Altamont, que em 1969 é visto como um dos momentos que mataram o espírito dos sixties, e foi ele que juntou a banda psicadélica de Somebody to Love ou da hipnótica White Rabbit, cantadas por Grace Slick.

Na sexta-feira, Ryan Romenesko, seu porta-voz, informou que Balin, nascido Martyn Jerel Buchwald, morreu com a sua mulher, Susan Joy Balin, ao seu lado, sem revelar a causa do óbito. A sua família escreveu num comunicado: “Os fãs do Marty descrevem-no como tendo tido um impacto substancial no bem do mundo – “uma das melhores vozes de sempre, um escritor de canções que nunca se desvanecerão, e fundador da banda essencial dos sixties”.

Marty Balin era guitarrista e vocalista, embora nos Jefferson Airplane, que fundou em 1965 depois de ter criado um clube nocturno, o Matrix, em São Francisco, a sua voz tenha gradualmente dado lugar à da modelo, cantora e autora Grace Slick. (Do Público)


Orquestra de Brasília e o Coral 10 interpretam Cio da Terra
Governador do Pará diz que contas dos estados passarão por pente-fino
veja +
Proposta reserva vagas de instituições de ensino para pessoas com deficiência
Câmara analisa propostas para deduzir do IR despesas com remédios, óculos e próteses
Ibaneis disse que vai "colaborar" para a aprovação da reforma previdenciária
veja +