Museu de Pablo Escobar é fechado em Medellín

autor Misto Brasília

Postado em 21/09/2018 09:26:25 - 09:21:00


Pablo Escobar foi um dos maiores traficantes de cocaína do mundo/Reprodução

Local que tinha objetos do maior traficante do mundo não tinha autorização para funcionar

A prefeitura de Medellín, na Colômbia, fechou um museu dedicado a Pablo Escobar. Autoridades alegaram falta de documentos para interditar a casa. O local era administrado por Roberto Escobar, irmão do narcotraficante e antigo contador do Cartel de Medellín.

De acordo com o secretário de Segurança e Convivência da cidade, Andrés Tobón, o museu não tinha autorização para funcionar. Além da falta de documentos, Tobón disse que o fato de o local ser dedicado "a um dos bandidos mais tristes e que mais causou danos a Medellín" também contou para a decisão.

Fechado o museu exibia diversos objetos que pertenceram a Escobar, considerado o maior narcotraficante do mundo nas décadas de 1980 e 1990. Entre as peças havia mais de 90 fotografias.

Segundo o jornal colombiano El Tiempo, as visitas ao local eram conduzidas por um sósia de Escobar e, no final do tour, os turistas eram recebidos por Roberto Escobar. De acordo com a emissora de rádio Caracol, o acesso ao museu era permitido apenas a estrangeiros. Vizinhos da casa afirmaram ainda desconhecer a existência do museu.


Associação está preocupada com a proposta da previdência de capitalização
Bolsonaro diz que a reforma da Previdência é necessária
veja +
Deputados questionam propostas da Frente Parlamentar do Livre Mercado
Ibaneis diz que Brasília será um grande centro de distribuição para o Brasil
Senadores comentam crise no governo Bolsonaro
veja +