Manifestação de ex-funcionários contra calote da Abril

autor Misto Brasília

Postado em 08/09/2018 18:56:13 - 18:50:00


Grupo Abril passa por uma séria crise financeira e deve cerca de R$ 1,6 bilhão/Arquivo

Protesto deve acontecer na próxima semana para denunciar o calote contra 800 pessoas

Os ex-funcionários da Editora Abril marcaram uma manifestação para a próxima sexta-feira (14) uma manifestação na frente da empresa. Eles reclamam tiveram um calote da editora que não pagou os direitos trabalhistas até agora para cerca de 800 pessoas entre Jornalistas, gráficos, funcionários da distribuição e do administrativo, além de freelas (temporários).

De acordo com a nota distribuída, "a empresa não cumpriu sua obrigação. Negou-se a pagar todas as verbas rescisórias (incluindo a multa de 40% sobre o FGTS) e mais uma multa (referente ao artigo 477 da CLT) por não ter quitado, em dez dias, sua dívida com os empregados demitidos. Conseguiu esse feito com ajuda da Justiça: no dia 16 de agosto, o juiz atendeu o pedido do Grupo Abril, que entrou em Recuperação Judicial (RJ)".

"Dessa maneira, nós, que tínhamos o salário como única fonte de sustento, fomos jogados em uma interminável lista de credores a quem o Grupo Abril deve R$1,6 bilhão. Credores são os bancos, os grandes fornecedores de papel, as empresas estrangeiras com quem a Abril mantém negócios”.


Flagrante da prisão pela PF do ex-ministro Moreira Franco
Luís Miranda diz que Ibaneis falhou em não articular relator da MP da região metropolitana
veja +
Senado vai votar permissão para pais que estudam ficarem com filhos na sala de aula
Sancionada a Lei que estabelece idade mínima de 16 para casamento civil
Lei que permite bloquear recursos de acusados por terrorismo é sancionada
veja +