Justiça nega outra vez redução da pena de Luiz Estevão

autor Misto Brasília

Postado em 05/09/2018 17:29:27 - 17:26:00


Mais uma vez a justiça negou pedido por suposta leitura pelo preso Luiz Estevão/Arquivo

Empresário preso na Papuda até apresentou as resenhas, mas não convenção da juíza

O empresário Luiz Estevão de Oliveira Neto, o Luiz Estevão, não conseguiu novamente reduzir a sua pena de reclusão por supostamente ter lido alguns livros no Complexo Penitenciário da Papuda. A juíza da Vara de Execuções Penais do Distrito Federal, Leila Cury, negou o recurso apresentado pela defesa, junto com a resenha de obras literárias.

Os pedidos formulados pela defesa do réu foram reiteradamente indeferidos pela juíza. Ao negar o pedido da defesa, afirmou que os trabalhos elaborados em decorrência da leitura de obras pelos presos deverão ser avaliados por uma comissão especificamente designada para tal fim, “de forma a garantir a isenção e o conhecimento técnico necessários ao processo”.

Luiz Estevão está preso por condenação em crimes de peculato, estelionato, corrupção passiva, formação de quadrilha e uso de documento falso por desvio de recursos.


Orquestra de Brasília e o Coral 10 interpretam Cio da Terra
Governador do Pará diz que contas dos estados passarão por pente-fino
veja +
Proposta reserva vagas de instituições de ensino para pessoas com deficiência
Câmara analisa propostas para deduzir do IR despesas com remédios, óculos e próteses
Ibaneis disse que vai "colaborar" para a aprovação da reforma previdenciária
veja +