França, Egito, Peru e Unesco oferecem ajuda ao Brasil

autor Misto Brasília

Postado em 03/09/2018 19:39:19 - 19:35:00


Frente do prédio do Museu Nacional quando ainda estava preservado/Reprodução vídeo

Estrangeiros consideraram o incêndio no Museu Nacional uma tragédia pela perda do patrimônio

O presidente da França, Emmanuel Macron, ofereceu nesta segunda-feira a ajuda de especialistas franceses em arte para contribuir com a reconstrução do Museu Nacional do Rio de Janeiro, o mais antigo do Brasil e que foi destruído por um incêndio que começou no domingo.

"O incêndio no Museu do Rio é uma tragédia. É a história e a memória reduzidas a cinzas. A França oferecerá seus especialistas a serviço do povo brasileiro para contribuir para a reconstrução", disse Macron no Twitter.

Assista o vídeo institucional com o Museu Nacional na Seção Vídeo, ao lado

O Egito através da embaixada em Brasília informou que o país tem experiência técnica no Departamento de Antiguidades para “proteção do patrimônio e restauração de todo tipo de peças arqueológicas”.

A diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, ofereceu "todo o conhecimento" do órgão para "tentar atenuar as consequências" do incêndio no Museu Nacional no Rio de Janeiro. "Gostaria de expressar minha solidariedade para o povo brasileiro pela perda de um patrimônio cultural de valor inestimável para toda a humanidade. Este museu universitário também é um símbolo da memória brasileira e dos dinâmicos laços entre a cultura e a pesquisa", disse Audrey.

O governo do Peru lamentou "o incêndio devastador" ocorrido no Museu Nacional do Rio de Janeiro e manifestou sua disponibilidade "para cooperar no que for possível" para lidar com a situação. O Ministério dos Negócios Estrangeiros peruano lembrou que o museu era "a mais antiga instituição científica do Brasil", razão pela qual lamentou "a irreparável perda do acervo histórico e do patrimônio por trás deste trágico incidente".


AO VIVO Radio 247
AO VIVO Tropical House Radio
veja +
Coordenadora diz que grupo de trabalho não vai atrasar análise do pacote anticrime
Presidente da CCJ espera "melhora do cenário político"
Senado vai votar permissão para pais que estudam ficarem com filhos na sala de aula
veja +