Civil do DF faz operação contra cooperativa de transporte

autor Misto Brasília

Postado em 30/08/2018 09:57:58 - 09:56:00


Polícia Civil fez nesta manhã uma operação no anexo do Palácio do Burti/Arquivo/Agência Brasília

Ontem à noite foi preso um casal de estelionatários e hoje a ação ocorreu no anexo do Buriti

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu ontem à noite em Águas Claras um casal de estelionatários que aplicava golpes na venda de imóveis. A mulher era corretora de uma conhecida imobiliária (nome não revelado pela polícia). Atualizado às 10h29

Ela usava registros desativados do Creci e desviada o sinal pago pelos clientes. A polícia informou que os valores eram altos, mas não apresentou ainda o total do golpe.

Nesta manhã, foi deflagrada uma operação supostamente contra ex-diretores da Cooperativa de Transportes do Distrito Federal (Cootarde) por desvios de recursos de repasses de dinheiro pelo governo distrital. É a sequência de uma investigação que ocorre há mais de um ano quando se previu que a estimativa do golpe chegava a R$ 20 milhões.

Hoje, policiais estiveram no anexo do Palácio do Buriti, segundo informou o Metropoles. Foram levados computadores e malotes com documentos. Durante as buscas em outro endereço, segundo o portal, um dos alvos jogou o celular pela janela.

São cumpridos mandados de busca e apreensão contra policiais militares suspeitos de integrar a associação e de coagir funcionários a assinar documentos com informações falsas, que seriam utilizadas para fraudar prestações de contas junto ao DFTrans.

A delegada Adriana Romana, da 19ª. Delegacia de Polícia, também é objeto da investigação a suposta intermediação realizada por uma empresa “para captação de recursos para aquisição de uma nova frota de ônibus junto a um grupo de investidores estrangeiros”.


Associação está preocupada com a proposta da previdência de capitalização
Bolsonaro diz que a reforma da Previdência é necessária
veja +
Deputados questionam propostas da Frente Parlamentar do Livre Mercado
Ibaneis diz que Brasília será um grande centro de distribuição para o Brasil
Senadores comentam crise no governo Bolsonaro
veja +