Justiça do Distrito Federal é a mais cara do Brasil

autor Misto Brasília

Postado em 27/08/2018 19:37:08 - 19:32:00


Diretora executiva do CNJ, Maria Tereza Sadek, apresentou o relatório/Divulgação/CNJ

Relatório sobre os números do Judiciário foi apresentado hoje. Veja todo o material do CNJ

A justiça do Distrito Federal é uma das mais caras do Brasil, segundo um relatório chamado de “Justiça em números”, apresentado hoje pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). As despesas por habitante chegam a R$ 890, muito acima do segundo colocado, o Tribunal de Justiça do Mato Grosso, que é de R$ 426,1. Os números do extenso relatório são referentes a 2017.

Veja o relatório completo do CNJ

No Distrito Federal, a despesa média mensal com magistrados é de R$ 51,4 mil, que está abaixo do que custa cada juiz ou desembargador em Santa Catarina. Lá, a média é de R$ 74,1 mil. Quando se fala em servidor, o custo no DF é de R$ 18,6 mil, bem acima do que foi anotado em SC, que chegou a R$ 14,4 mil.

O contribuinte pagou R$ 90,8 bilhões no ano passado para manter o Poder Judiciário em todos os níveis. Isso representa um acrescimento de 4,4% sobre o ano anterior. No Brasil há 18,1 mil magistrados e há 4,4 mil vagas a serem preenchidas. Quando se fala em servidores da justiça, o número salta para 272 mil, com uma vacância de cargos de 58,1 mil.

Segundo o relatório do CNJ, a justiça estadual concentra a maior parte do estoque de processos: 63.482 milhões, o que equivale a 79% dos processos pendentes. A Justiça Federal concentra 12,9% dos processos, e a Justiça Trabalhista, 6,9%. Os demais segmentos, juntos, acumulam 1% dos casos pendentes.

O documento informa que “as unidades da federação com maior cobertura são o Distrito Federal, o Rio de Janeiro, o Ceará, o Amazonas e o Amapá. Em situação inversa encontram-se os estados do Pará, Espírito Santo, de Alagoas e Sergipe - com menos da metade da população residente em sede de comarca”.


Temer diz em pronunciamento que torce pelo novo presidente
Governadores eleitos e reeleitos entregam carta a Bolsonaro
veja +
Câmara aprova criação do Dia Nacional da Música e Viola Caipira
Saída de cubanos do programa Mais Médicos repercute na Câmara
Pré-sal, royalties, precatórios e Jovem Senador são destaques do Plenário
veja +